Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"Que não te esqueçam as queijadas!"

Blogadinha, em 15.05.07
   

 

 «Endireitou-se logo, já toda a emoção o deixara, mostrava os maus dentes num sorriso amigo, e exclamou, apontando para o arco: - Agora, Cruges, filho, repara tu naquela tela sublime. 

 

O maestro embasbacou. No vão do arco, como dentro de uma pesada moldura de pedra, brilhava, à luz rica da tarde, um quadro maravilhoso, de uma composição quasi fantástica, como a ilustração de uma bela lenda de cavalaria e de amor.   

 

Era no primeiro plano o terreiro, deserto e verdejando, todo salpicado de botões amarelos; ao fundo, o renque cerrado de antigas árvores, com hera nos troncos, fazendo ao longo da grade uma muralha de folhagem reluzente; e emergindo abruptamente dessa copada linha de bosque assoalhado, subia no pleno resplendor do dia, destacando vigorosamente num relevo nítido sobre o fundo de céu azul claro, o cume airoso da serra, toda cor de violeta escura, coroada pelo Castelo da Pena, romântico e solitário no alto, com o seu parque sombrio aos pés, a torre esbelta perdida no ar, e as cúpulas brilhando ao sol como se fossem feitas de ouro...»

 

 

Os Maias, Eça de Queirós

   

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários

De inês a 19.05.2007 às 14:44

Um palácio fantástico... num local maravilhoso...
Faz-nos sonhar... levitar nas nuvens como uma leve pena...

Bom fim de semana
um abraço

Comentar post



Impressão digital


cada qual no seu quadrado


Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Impressão digital 2


VER TOPO DA BARRA LATERAL!